LABORATÓRIO DE CIDADANIA GLOBAL: CASA VELHA-VIDA NOVA

De 9 a 17 de julho a Casa Velha experimentou de uma forma especial a sua visão de se constituir como “lugar de relação catalisador de conversão ecológica”. No enquadramento do projeto EDxperimentar, Casa Velha – Vida Nova foi o nome que demos ao Laboratório de Cidadania Global que contou com a participação de jovens voluntários da Casa Velha.

A experiência de viver uma semana como uma pequena comunidade, constituída por pessoas muito diversas entre si, focadas num objetivo comum, é sem dúvida um meio precioso para aprofundar a consciência do que significa cidadania e bem comum, algo que muitas vezes defendemos e verbalizamos, mas que nos custa viver na prática, assumindo toda a sua complexidade, quer no dia-a-dia, quer nas tomadas de decisão ao longo da nossa vida. Só podemos cuidar da Casa Comum se nos entendermos como um “nós”, se aprofundarmos a nossa identidade e vocação pessoal, na relação e complementaridade com o outro e com a terra que nos sustenta e que integramos. Somos na medida em somos parte, somos relação. Esta compreensão necessita de tempo, pede um processo que se vai desvelando na partilha da rotina do dia-a-dia, onde mais do que fazer coisas em conjunto, constituímos a “terra” onde se gera a mudança, a transformação dos nossos estilos de vida, das nossas atitudes.

Podemos dizer que esta semana não foi apenas mais uma boa experiência. Na verdade, pudemos ir constatando que algo se tinha aclarado, encaixado, na evolução das nossas próprias atitudes e conversas ao longo dos dias, como se estivéssemos a lavrar a terra, cada vez mais funda, revolvida, arejada, pronta a gerar novos processos. Não será isto a cidadania ecológica integral que desejamos fermentar no Mundo?

A constância e alternância do que vivemos cada dia, garantiu o ritmo adequado para nos integrarmos – interiormente, uns com os outros, com a terra, com a comunidade envolvente. Tudo tem o seu tempo, como diz o livro de Qohélet. E assim vivemos esta semana – laboratório. Cada dia com um tempo para nos situarmos através da oração ou do silêncio, um tempo para trabalhar a terra (controlando o mato em diferentes zonas) e cuidar da Casa Velha (a arrumar os espaços de acolhimento e arrumação da casa, a construir um novo espaço para animais domésticos), um tempo para descansar, um tempo para refletir e aprofundar processos e conhecimentos em conjunto, um tempo para conviver e estar à mesa, um tempo para cuidarmos uns dos outros e dos espaços que habitamos, deixando-nos habitar. A partir desta rede de relações que se foram tecendo, preparámos e experimentamos juntos um tempo de relação com a comunidade: uma tarde de atividades com as crianças da aldeia e uma tarde de visitas aos idosos.

Para lá da experiência, é muito importante darmos tempo a ler, refletir, sistematizar e avaliar o que experimentamos, só assim podemos ligar e integrar o que vamos vivendo, entendendo, como um processo, um caminho. No fim da semana, o tempo de avaliação permitiu que os materiais e recursos que fomos preparando e sistematizando fiquem validados e disponíveis para novos laboratórios. Para nos ajudar a “cozer” estes dias a partir de uma mesma chave de leitura, contámos com uma tarde de formação com Denis Hickel (arquiteto, agricultor, doutorado em ecoliteracia), à volta do tema “Redes de inovação (g)local”. Também com o Denis e com a Quinta do Alecrim temos vindo a percorrer um caminho já longo de colaboração e partilha, no âmbito de outros projetos em parceria com a Fundação Gonçalo da Silveira e as escolas do concelho de Ourém.

A semana Casa Velha – Vida Nova veio para ficar. A vontade de que outros experimentem o que vivemos é sinal de que este Laboratório foi/é/será transformador. É caminho, assim o esperamos!

O projeto EDxperimentar tem como objetivo reforçar a integração da Educação para o Desenvolvimento e para a Cidadania Global (ED/ECG) em escolas portuguesas, através da criação de momentos e espaços para trocar experiências e desenvolver aprendizagens coletivas sobre processos e práticas de ED/ECG em três territórios do país: Covilhã, Faro e Ourém.  

Acompanhe o desenvolvimento do projeto e as suas aprendizagens através do site www.edxperimentar.fgs.org.pt.


O projeto EDxperimentar – Laboratórios de Cidadania Global & Desenvolvimento em meio escolar é co-financiado pelo Camões, Instituto da Cooperação e da Língua e pela União Europeia no âmbito do Projeto Presidência “Por uma Europa aberta, justa e sustentável no mundo”

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s